Buscar
  • Marcos Hinke

1 + 1 = 3: O cálculo da narrativa segundo Ken Burns


"Godard diz que "O cinema é a verdade 24 quadros por segundo". Talvez. Mas também é mentir 24 quadros por segundo. O tempo todo. Toda história é manipulação" – Ken Burns

On Story é um projeto da produtora RedGlass Pictures, especializada no formato de curtas documentais, e em cada episódio um contador de histórias profissional compartilha sua visão sobre o ofício e o mundo.

Nesse belo vídeo retrato, o documentarista Ken Burns compartilha sua visão sobre nosso mundo racional onde o senso comum diz que 1 + 1 = 2. Mas para o cineasta, as histórias genuínas são aquelas em que 1 + 1 é igual a 3. Aquilo que realmente importa, independentemente de nossas crenças ou idiossincrasias, seria aquele elemento abstrato onde o todo é maior que a soma das partes.

O storyteller é um manipulador honesto, que genuinamente se sentiu tocado pela história que narra, afinal, existem muitas “verdades” diferentes no mundo. E o contador de histórias constrói a sua própria. O mundo está repleto de histórias dramáticas, cheias de contradições, profundidade e personagens conflituosos e mutáveis. Mas acima de tudo, para Burns, a narrativa escolhida por ele confia na possibilidade de transformação do próprio público.

“Você sabe que o senso comum diz que um mais um resulta em dois, nós entendemos isso. Mas as histórias genuínas, são na verdade sobre um mais um resultando em três. É nisso que estou interessado.

Vivemos em um mundo racional onde estamos certos que um mais um é igual a dois, e realmente é. Mas as coisas que mais importam para nós (algumas pessoas chamam de amor, algumas chamam de Deus, algumas pessoas chamam de razão), é aquele outro fator onde o todo é maior que a soma de suas partes, e isso é o três.

Grande histórias, elas estão em todo lugar. Existem milhões delas! Abraham Lincoln ganha a Guerra Civil e daí decide que ele tem tempo livre para ir ao teatro. Isso é uma boa história. Quando Thomas Jefferson diz que “nós consideramos essas verdades como evidentes, que todos os homens são criados igualmente”, ele possuía centenas de seres humanos e nunca viu a hipocrisia, nunca viu a contradição, e mais importante, nunca em sua vida libertou qualquer um deles. Isso é uma boa história.

As histórias que eu gosto de contar são sempre interessantes porque os mocinhos possuem falhas sérias e os vilões são muito cativantes. Meu interesse é sempre em complicar as coisas.”

Vale a pena dar play e assistir On Story com Ken Burns:


tertulia-6_edited.jpg
logoemail.png