Buscar
  • Jaqueline M. Souza

Conheça Cabíria - Um prêmio por mais protagonismo feminino no cinema e na vida


Cabíria, protagonista de Noites de Cabíria, dá nome ao concurso por sua forte representação de persistência, perseverança e luta.

Se antes era possível fechar os olhos e ignorar a invisibilidade e a baixa representatividade feminina em diversas áreas da nossa sociedade, hoje já não é. Dados do Center for the Study of Women in Television and Film, dizem que no cinema americano, as protagonistas mulheres somam apenas 15% dos títulos lançados e são apenas 30% de todos os personagens com falas. O Instituto Geena Davis tem dados parecidos e mostra que existe um aumento de 8% na representatividade feminina em tela com a direção de uma mulher, mas que a presença de uma diretora só ocorre em 7% dos filmes.

A verdade é que as mulheres estão cansadas de uma representatividade que não corresponde a vida real. Passados mais de 50 anos da segunda onda do movimento feminista, as mulheres continuam a ser retratadas na ficção como um troféu para o protagonista masculino ou um objeto de desejo. Sandra Bulock representa literalmente essa busca do protagonismo feminino. Sem encontrar roteiros com protagonistas mulheres que lhe agradassem, ela conseguiu convencer os produtores a trocar o gênero do protagonista de My name is crisis, e assim John Bodine virou Jane Bodine.

Conhecedora de toda essa realidade das mulheres no cinema, a roteirista Marília Nogueira decidiu tomar uma ação. Criou o Cabíria – Prêmio de Roteiro, um concurso de roteiros por mais protagonismo feminino no cinema. O concurso premiará um longa-metragem de ficção com no mínimo uma protagonista do sexo feminino. O concurso chama a atenção ainda por convidar os criadores a refletir como representam as mulheres em suas obras.

O financiamento será realizado todo através de crowdfunding e você pode ajudá-lo na página do Catarse.

Vídeo da campanha de financiamento no Catarse.

Nós conversamos com a Marília Nogueira sobre o Cabíria-Prêmio de Roteiro e outras questões sobre a representatividade feminina nas telas:

Qual foi o momento que te levou a tomar uma ação a respeito da representatividade da mulher nas telas? E por que a escolha de agir através de um concurso de roteiro, algo tão raro no Brasil?

Foram várias questões que vinham me inquietando ao longo de alguns anos, talvez uma das principais tenha sido perceber que meu impulso natural ao escrever era pensar em histórias com protagonistas masculinos. Isso não fazia muito sentido. Por que? Provavelmente porque a maior parte dos personagens de desenhos, histórias em quadrinhos, filmes e séries que fizeram parte da minha infância e adolescência tinham protagonistas masculinos...

Outro fator importante foi ter vivido a experiência de um relacionamento abusivo - algo que me despertou para a urgência de ações de empoderamento feminino. Aumentar nossa representividade no cinema poderia ser também uma ação nesse sentido.

Um concurso de roteiro porque sou roteirista também, e justamente por ver como isso é raro e a falta que faz. Uma afirmação ainda muito recorrente quando o assunto é cinema nacional é "faltam bons roteiristas no Brasil". Mas não é verdade. O que falta é dar condições para que roteiristas possam se dedicar à escrita. Ou seja, é preciso capitalizar esses roteiristas. Se você ganha um prêmio de R$10-20mil (R$40mil era a ideia original do Cabíria), você pode então se permitir passar algum tempo apenas escrevendo. Deveriam existir muitos desses prêmios e, claro, mais iniciativa pública com mais editais de desenvolvimento de projeto que contemplem o cachê de roteiristas. E imagine que até pouquíssimo tempo não existia nenhum desses editais! O produtor ou diretor já precisava ter um roteiro pronto para inscrever um projeto em qualquer lei de incentivo ou edital! Ou o sujeito era o próprio roteirista ou tinha que convencer alguém a dar um roteiro de graça com a promessa de receber depois (se o projeto conseguisse ser captado!).

Pra você, quais os erros mais comuns cometidos por roteiristas na construção de personagens femininos?

Talvez preguiça. Quando temos preguiça caímos facilmente em estereótipos. Na verdade é o problema para a construção de qualquer personagem, não? Construir personagens complexos dá trabalho! No caso de personagens femininos temos o agravante de estarmos inseridos em uma sociedade bastante sexista que naturaliza muitos comportamentos machistas. É preciso ter atenção para não seguir o fluxo do que está estabelecido como "normal" sem se dar conta que cabe uma problematização em determinadas formas de ver a mulher ou falar sobre mulheres. Pensando nisso acho que roteiristas mulheres têm mais chances de escrever bons papéis femininos do que homens. Como somos nós que mais perdemos nessa sociedade de desigualdade de gênero - algumas mulheres são mais afetadas ou têm mais consciência disso, enquanto outras são menos afetadas ou podem ter menos consciência - naturalmente estamos mais atentas à importância das escolhas que fazemos na hora de representar o sexo feminino.

Alguma observação pessoal que ache importante fazer sobre o concurso?

O fato do prêmio ser aberto a concorrentes do sexo masculino tem trazido muitas críticas ao projeto, mas aceitar que roteiristas homens concorram não significa que não acredite na importância da auto representação ou que não esteja preocupada em ver mais mulheres roteiristas e cineastas por aí. Essa decisão foi tomada pois me parece algo positivo aproximar os homens do diálogo e reflexões sobre representações do feminino.

Meu desejo é que o Cabíria cresça e abarque outras formas de aumentar a representatividade da mulher também atrás das câmeras. Para essa primeira edição temos alguns benefícios para concorrentes do sexo feminino como desconto de 50% na taxa de inscrição e uma cota para que ao menos 60% dos roteiros finalistas sejam de roteiristas mulheres. Para a próxima edição, planejamos uma residência artística e prêmios exclusivos para roteiristas e cineastas do sexo feminino.

A campanha de financiamento no Catarse vai até dia 08 de dezembro de 2015. Aos apoiadores, o prêmio oferece recompensas que vão de cadernos e livros até descontos em cursos e análise de roteiros.

Facebook: www.facebook.com/cabiriapremioderoteiro

Página Oficial Cabíria: www.cabiria.com.br

Catarse: www.catarse.me/cabiriapremioderoteiro

#concurso #roteiro #protagonismofeminino #mulheresnocinema

tertulia-6_edited.jpg
logoemail.png