Buscar
  • Tradução: Marcos Hinke

Improvisando Roteiros: A lista para procrastinação produtiva


Este artigo é uma tradução. O original é uma criação de Brett Wean e pode ser acessado no link:

http://www.scriptmag.com/features/improvising-screeplays-procrastination-productivity-checklist

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Parabéns! Você reservou um tempo para escrever um pouco. Então o que você está fazendo aqui, agora? Só se aquecendo? Mas espera ai, o que é isso? Esse é o quarto artigo que você clicou? E agora o dia está quase acabando? Parabéns mesmo assim. Você acabou de procrastinar.

Eu não estou te zombando. Uma porção de procrastinação é inevitável na vida de qualquer escritor, ou melhor, da condição humana. É natural. É química. É... Bom, acho que você já me entendeu.

A grande questão é como você lida com o seu ocasional impulso procrastinatório. Você está mantendo-o sobre controle? Ainda está conseguindo produzir uma quantia aceitável de seu projeto principal semanalmente?

Adivinha só. Um dia você vai descobrir que você realmente não vai conseguir lutar contra essa maré de procrastinação. Quando algo profundo em sua alma finalmente desiste e admite resmungando que hoje não é seu dia de adicionar palavras naquela cena que você gostaria de estar trabalhando, você ainda pode ser produtivo.

Aqui está uma lista de coisas alternativas que podem ser úteis quando o seu cérebro está em estado de espera que nem um computador e você só precisa reiniciar:

1. Pule para uma cena posterior

Você é como eu? Você gosta de fazer as coisas passo a passo de uma forma linear e organizada? Dane-se isso. As vezes o melhor trabalho que você faz é quando você se sente desprendido do que vem antes. Se tudo que você precisa para terminar seu roteiro é escrever aquela cena incrível que está na sua cabeça em um momento mais pra frente no roteiro, isso não seria legal? Vá escrever a versão mais incrível dessa cena agora mesmo.

2. Alterne o universo da cena

As vezes a melhor maneira de chegar ao núcleo da relação de dois personagens é deixa-los “brincar” em uma cena em que uma circunstância nunca vai acontecer no seu filme. Talvez seja colocando seus dois personagens de meia idade em uma versão mais jovem, na faculdade, lavando roupas juntos. Como eles iriam interagir? E se o Batman e o Coringa fossem dois colegas em de trabalho em um escritório muito competitivo? Se você já tem uma base da dinâmica entre seus dois personagens, você será capaz de escrever essas cenas com os olhos fechados. Pode até te inspirar em algo que você pode usar no seu roteiro. Se você não conseguir fazer isso imediatamente, esse exercício pode te ajudar a desvendar as profundezas desse relacionamento.

3. Pesquise um pouco Normalmente existe um perigo de cair num buraco da internet quando você acessa pra fazer um pouco de pesquisa. Qual foi o segundo presidente da história? É verdade que ele gostava de maças? Será que a Apple está prestes lançar um novo Iphone? Mas se o lado escritor do seu cérebro realmente precisa de uma folga, vai nessa. Você tem o dia inteiro. (Espero que você tenha criado o hábito de anotar essas coisas que você quer pesquisar e tenha guardado para momentos assim).

4. Faça um Brainstorm para seu próximo projeto É importante não ter muitas coisas pra fazer ao mesmo tempo. Mas é bom ter o que eu chamo de “Projeto B” em estado de espera, marinando silenciosamente, para que você possa começar com tudo quando terminar o projeto que estiver trabalhando no momento.

5.Escreva uma backstory em forma de prosa Como foi a infância do seu protagonista? O que ele ou ela fazia antes dos eventos do seu roteiro? Uma forma de ir moldando suas idéias enquanto estiver travado, é abandonar o formato de roteiro com diálogos por um tempo e trocar por prosa. Explore os momentos de formação de seus protagonistas como um conto, só pra aquecer uma parte diferente de seu cérebro por um tempo. A probabilidade é que você ira descobrir respostas que ajudarão no seu roteiro mais pra frente.

6. Inverta o protagonista/antagonista Escreva uma cena ou duas em que o “vilão” do seu filme (ou aquele que representa o maior obstáculo para o objetivo principal de seu herói) seja o personagem principal. Você se surpreenderá em como uma mudança temporária de perspectiva pode destravar seu entendimento sobre a história.

7. Personagens menores para personagens principais Da mesma maneira, tente este exercício: E se um dos seus personagens secundários fosse o herói? Você não tem que começar do começo. Escolha a cena que quiser e escreva a partir do ponto de vista de um personagem secundário.

8. Leia um roteiro Muitos roteiristas iniciantes não chegaram nem perto de ler roteiros o suficiente. (Especialmente ao considerarmos que é a mídia pela qual estão escrevendo.) Existem muitos lugares na Web em que você pode encontrar uma grande variedade de roteiros, inclusive aqui nesse site (hyperlink para seção de roteiros)

9. Assista um filme para comparação Pense em um filme que seja similar de alguma forma com aquele que você está escrevendo no momento. Não se limite necessariamente ao mesmo gênero. Pense além, em um filme com jornadas de personagens ou estrutura narrativa parecidas. As não apenas deite-se e assista passivamente. Tome notas. Coloque no papel uma descrição com uma frase sobre cada cena para referência futura. Porocura por formas de resolver problemas no seu próprio roteiro.

10. Trabalhe livremente Finalmente, as vezes todos nós precisamos de um dia de folga. Desde que você não faça isso frequentemente a ainda mantenha seu progresso no geral, vai relaxar. E pare de ser tão rígido com você mesmo. Escrever não é uma corrida; é uma maratona. Você vai estar firme e forte amanhã de novo.

#roteiros #roteiristas #comoescrever #produtividade #procrastinação #dicas

tertulia-6_edited.jpg
logoemail.png