Aqui, reunimos em uma lista alguns dos termos e verbetes mais utilizados dentro da escrita de roteiros. Você verá muitos deles nos roteiros que coletamos, nos livros sobre roteiro e em nossos textos e artigos. 

A-B  | C- D |  E-G |  H-L  | M-O | P-Q | R-S | T- Z

A

 

AÇÃO

1 Ação, refere-se à unidade básica do roteiro: descrições do que acontece em cena, incluindo o movimento físico de um personagem, a descrição do ambiente, transmissão de detalhes sonoros ou imagéticos para o público; No roteiro, a ação é a materialização da trama, impulsionando a história; 3 GÊNERO Gênero Dramático que desenvolve sua estrutura dramática visando o entretenimento do espectador através de cenas arrojadas e que envolvam perigo eminente aos personagens.

AÇÃO DRAMÁTICA

1 Força dramática que propicia o desenvolvimento da narrativa; 2 A resultante da oposição de forças dramáticas contrárias; 3 O enredo, a estrutura das ações, suas causas e seus efeitos; 

 

ADAPTAÇÃO

 Mudança de mídia de uma obra, mantendo-se a essência. A releitura de uma narrativa a fim de atingir outra plataforma artística.

 

ANTECIPAÇÃO

Recurso dramático que visa proporcionar ao expectador a sensação de expectativa. Normalmente uma cena ou ação que antecede outra de grande valor dramático.  (expectativa, preparação).

 

 

ARGUMENTO

A narrativa de um roteiro contada de forma textual e literal. Documento que se destina a informar a narrativa ou história que será descrita no roteiro. 

 

ANTAGONISTA

Personagem ou movimento dramático que se destina a contrapor o protagonista que carrega em si a força negativa da ação dramática.  

 

ANTI-HERÓI

Arquétipo que define um herói não na sua forma clássica, mas sim um herói que possui defeitos, motivações ou objetivos desprovidos de virtudes. O herói marginal.

 

ARCO

1 Narrativo Desdobramento da junção de ações dramáticas. É o caminhar da narrativa em sua mudança de um ponto ao outro. 2 Do Personagem O desenvolvimento do personagem durante a narrativa em consequência da ação de forças dramáticas; 3 A jornada que qualquer personagem passa ao longo dos eventos da história

 

ATOS

A macro divisão da narrativa. Proveniente da dramaturgia grega divide a narrativa em grandes movimentos entre dois pontos de virada.

 

ARQUÉTIPOS

1 Termo primeiramente utilizado por Carl G. Jung para definir padrões de personalidade compartilhados por toda a raça humana.Na narrativa chamamos de arquétipos toda frações e reproduções funcionais idênticas executadas por uma diversidade de personagens, conforme  observada por historiadores nas religiões, nos mitos e nas crenças; 2 Na narrativa clássica, os arquétipos mais famosos são padrões da Jornada do Herói descrita por Campbell; 3 Como alguns personagens alegóricos, são personagens feitos para encarnar uma idéia específica,  tendendo  a simbolizar uma emoção humana específica, virtude ou falha. 

 

ARQUITRAMA

O Design Clássico. Narrativa com princípios eternos e imutáveis que seguem por toda a história da humanidade.

 

ANTICLIMAX

Contrário do clímax, ponto culminante da narrativa que não corresponde com a expectativa criada no espectador. A ausência de clímax, em um momento em que ele é esperado.

 

ANTITRAMA

Design de Narrativa que subverte o clássico.

 

AUTOR

Pessoa ou grupo de pessoas criadores da obra original, ou adaptação autorizada dessa obra.

 

AUTORES LIGADOS POR “&”

Regra formal de creditação pela WGA, autores ligados por “&”entende-se como time de escritores ou escritores colaboradores.

 

AUTORES LIGADOS POR “E”

Regra formal de creditação pela WGA,autores lidados por “e” entende-se como sucessivos ou independentes co-escritores que não trabalharam juntos no mesmo tratamento.

 

ALÍVIO CÔMICO

Recurso dramático, momento da Narrativa, cena, sequência ou mesmo personagem que possui a característica de diminuir a tensão levando a um relaxamento do espectador através da comédia, gag ou piada.

 

ARTV

Associação de Roteiristas de Cinema e TV 

 

AC -Autores de cinema

Associação de Roteiristas de Cinema

 

B

 

 

 

BACKGROUND

Universo onde se passa a trama principal que possibilita a criação de sub-tramas, contextualização histórica, antropológica e cultural. Também usado em português como pano de fundo. 

 

BACKSTORY

História pregressa do personagem. Recurso de criação que consiste em escrever a história de vida do personagem até o momento do inicio da narração do roteiro. O contexto histórico para explicar o passado de um personagem e assim aumentar o peso dramático para os dilemas atuais que o personagem enfrenta.

 

BEAT

A menor divisão da narrativa. Movimento interno da ação dramática de uma cena. Narrema

 

BEAT SHEET

Fórmula de estrutura narrativa citada por Blake Snyder, que divide estrutura em quinze partes.

 

BÍBLIA 

Projeto de uma série para ser apresentado a emissoras e possíveis investidores. Deve conter o argumento da primeira temporada, uma sinopse,  uma sinopse de cada episódio ( quando houver), personagens principais, universo e arcos narrativos que serão desenvolvidos. 

BRECHA

Ver GAP

 

BURACO

Toda falha ou lacuna narrativa deixada em uma história, causando na espectador a sensação de descrédito.

A-B  | C- D |  E-G |  H-L  | M-O | P-Q | R-S | T- Z

logoemail.png